Pedidos de embalagens sustentáveis sobem 900% em um ano

À medida que o debate acerca de empresas, produtos e serviços mais sustentáveis vai se enriquecendo, os consumidores ditam mudanças de direção no mercado ao estenderem seus valores e critérios morais ao ato da compra. Num estudo da Porter Novelli/Cone de 2019 para avaliar métricas relacionadas a propósito das marcas, 76% dos respondentes disseram que apoiar empresas que se posicionam diante de problemas sociais e ambientais contribuem para eles sentirem que estão fazendo sua parte.


Quando olhamos para a indústria de cosméticos, por exemplo, cada vez mais a atenção do consumidor a aspectos ecologicamente corretos se amplifica, notando não apenas se a composição do produto é prejudicial ao planeta, como também o recipiente que o contém. Um exemplo recente é o caso da marca Native, que prometeu fornecer todos os seus desodorantes, sabões e pastas de dente em embalagens sustentáveis até 2023. A empresa tomou essa iniciativa após notar que, durante o ano passado, as solicitações em suas redes sociais e outros canais de atendimento desse tipo de embalagem aumentaram mais que 900%.


A embalagem do desodorante da Native - que dispensa alumínio, parabenos e substâncias tóxicas - já possuía o diferencial de ser à base de papel, mas a empresa decidiu dar mais um passo largo em direção a uma linha de produtos inteiramente livre de plástico. Em uma matéria da Adweek, Katie Weltz, gerente de marketing sênior e chefe de sustentabilidade, disse que “sustentabilidade não se trata apenas de colocar algo dentro de uma embalagem de papel; trata-se de pensar toda a cadeia de fornecimento e todo o ecossistema em que seu produto vive”.